ADS foi brilhante em homenagem ao senhor Lourenço

Pavilhão da Embra, na Marinha Grande
Árbitros: José Martins e Gonçalo Pereira (AP Ribatejo)

ADSanjoanense: Guilherme Pedruco, João Ramalho (C), Nuno Araújo, Alex Mount e Hugo Santos
Suplentes: André Couto, David Castaño, Andrés Castaño, Rúben Pereira e José Almeida

Golos: Hugo Santos (3), João Ramalho, Nuno Araújo e Rúben Pereira

SC Marinhense, 3 – AD Sanjoanense, 6

A Sanjoanense saiu vitoriosa de uma das mais difíceis deslocações do ano, na visita ao Marinhense, antepenúltimo jogo da primeira volta, e conseguiu segurar a liderança no CN II Divisão – Zona Norte – de Hóquei em Patins. Os alvinegros tiveram, como se previa, de suar muito e só conseguiram construir a vitória na segunda parte, e de reviravolta. No entanto, foi a ADS que entrou melhor, criou ocasiões para inaugurar o marcador e viria a fazê-lo quando Hugo Santos, numa triangulação com João Ramalho e Alex Mount, empurrou para a baliza do espanhol Albert Mola.
O Marinhense reagiu bem ao golo sofrido e empatou, também numa jogada coletiva, concluída por Francisco Beirante, e passaria para a frente após cartão azul mostrado a Hugo Santos que Lucas Bridge, no livre direto, converteu no 2-1. Os homens de Reinaldo Ventura vieram com uma postura completamente diferente na segunda parte e empataram nos primeiros minutos, pelo capitão João Ramalho. Alex Mount viu o poste negar-lhe o 2-3 e Rúben Pereira, de grande penalidade, também não levou a melhor. Como quem não marca sofre, foi o Marinhense, num contra-ataque, a festejar. A Sanjoanense não se atemorizou e reagiu por Nuno Araújo, num grande golo. Hugo Santos, de livre direto, perdeu o 3-4, que viria a ser apontado por Rúben Pereira, num remate forte de meia distância.
A partir daí, a ADS não mais perdeu o controlo da partida e matou praticamente o encontro quando Hugo Santos, num brilhante livre direto, fez o 3-5. O jogo esteve parado por duas vezes, primeiro depois de o observador dos árbitros se ter queixado de uma agressão, e depois quando o próprio árbitro José Martins também se queixou de ter sido agredido. Gonçalo Domingues, por ter visto três azuis, foi expulso e Hugo Santos, de penálti, acabou com as poucas dúvidas que restavam. Vitória justíssima da ADS muito apoiada por cerca de uma centena de adeptos que fizeram a ainda longa viagem até à Marinha Grande às 21h00, numa noite que foi também de homenagem ao “Sr. Lourenço”, adepto do clube que faleceu a 31 de dezembro.
A Sanjoanense vai, agora, visitar o HC Os Tigres, para os 16 avos de final da Taça de Portugal, no próximo sábado, às 16h00.