Quem não marca, sofre!

Estádio Conde Dias Garcia

AD Sanjoanense 1 X Os Belenenses 3

Árbitro: Pedro Ferreira – AF Braga

Sanjoanense; Pedro Mateus, Aldair, Danrlei (C), Aloísio, Kiko, Jorge Pereira, Pedro Pinho (Mário Borges 84), Rúben Alves (João Ricardo 77), João Silva (Marcos 84), Maranhão (Nuno Barbosa 77), Joel Silva (Meek 88).

Treinador – António Barbosa

Os Belenenses: David Grilo, Fábio Pala, André, Chima, Gonçalo Maria (Fred 95), Hélio Cruz, Duarte Valente, Xavi Fernandes (Miguel Tavares 67), Midana (Mauro 67), João Costa (Pedro Martelo 46), Clé (Wagner Pina 87).

Treinador – Bruno Dias

Golos: Pedro Martelo (70), Duarte (56, 93) Joel Silva (65).

Os muitos adeptos que se deslocaram ao Conde Dias Garcia, não se podem queixar do seu tempo por perdido. Bom jogo de futebol, emoção, golos, VAR e duas equipas com aspirações para subir de divisão. A Sanjoanense só se pode queixar de si própria por não ter pontuado na partida, principalmente na primeira parte. Os alvinegros entraram muito bem no jogo, provavelmente os melhores 45 minutos da época, mas desperdiçaram várias oportunidades de golo.

Maranhão foi sempre o mais irrequieto, isolado poderia ter marcado por duas vezes mas David Grilo não permitiu. Pedro Pinho também viu o guarda redes com uma defesa fantástica evitar o golo, para desespero dos adeptos da casa. A Sanjoanense era de longe superior ao Belenenses, mas David Grilo com uma excelente exibição evitou sempre o golo.

Na segunda parte o treinador do Belenenses apostou em Pedro Martelo para o ataque que foi decisivo no jogo. À passagem do minuto 55, Martelo caiu na área, grande penalidade confirmada pelo VAR, Duarte Valente não desperdiçou. A Sanjoanense reagiu, e Joel Silva também de penalti estabeleceu a igualdade, Gonçalo Maria jogou a bola com a mão dentro da área. O jogo estava vivo com ocasiões para ambos os lados, na sequência de uma transição rápida, Martelo isolou-se e frente a Pedro Mateus fez o 1-2.

Aos 76 minutos, os jogadores alvinegros reclamaram grande penalidade, não assinalada pelo árbitro, lance que deixa muitas duvidas. A Sanjoanense ia pressionando, e esteve perto do empate, com Nuno Barbosa, a cabecear à barra da baliza adversária. Até final do jogo o árbitro alertado pelo VAR, assinalou grande penalidade contra a Sanjoanense, uma mão na área de Aloísio, num momento que o fiscal de linha levantou a bandeira mas o árbitro ainda não tinha apitado. Duarte valente fez o 1-3 final.

A Sanjoanense esteve por cima durante grande parte do jogo, merecia mais, mas a falta de eficácia na hora do remate tramou os alvinegros. No próximo domingo, 15h30, a Sanjoanense desloca-se ao terreno do Amora FC.

Treinador António Barbosa “Conseguimos criar oportunidades claras de golo para levar de vencido o adversário. Continuamos a nossa caminhada.”


ClubeJVEDP
AD Sanjoanense51046
Marinhense63039
Beira-Mar54019
Casino Ginásio550010
Académico Porto53027
Clube 5 Basket650111
Guifões53028
Juvemaia60066
Olivais51046