A solução estava no banco suplentes

Estádio Conde Dias Garcia

AD Sanjoanense 2 x SC Vianense 1

Árbitro: Humberto Teixeira – AF Porto

ADS: Diogo Santos, Luiz Neto (Dani Santos 84), Gustavo Fernandes, Bernardo Fontes, Jota (Martins 84)(C), Jony (Yang Sena 84), Jinho (Landry 33), Hélder, Maga, Marcelo Santos, Aliu Ronaldo (Dinho 65).

Treinador – Pedro Oliveira

Vianense: Guilherme, Pedro Araújo (Nuno Barbosa 84), Ni, David, Sandro Costa, Miguel Abreu (Diogo 73), Alvarado, Leandro (João Cardoso 58), Jordão, Igarapé, Pedro Prazeres (Diogo Ramalho 73).

Treinador – António Oliveira

Golos: Maga (56), Nuno Barbosa (85) Yang Sena (87)

Na receção ao Vianense, a equipa liderada por Pedro Oliveira interrompeu uma série de cinco jogos sem vencer, com uma vitória por 2-1. A jogar em casa a Sanjoanense teve que fazer pela vida para regressar às vitórias. Logo no 1º minuto os alvinegros podiam ter inaugurado o marcador, Aliou num remate rasteiro enviou a bola ao poste da baliza adversária. A Sanjoanense não tirou o pé do acelerador, e Marcelo Santos com duas oportunidades de golo podia ter inaugurado o marcador. Primeiro a cruzar para área quase dava um auto golo do defesa adversário. Na segunda oportunidade com um remate fraco a bola saiu junto ao poste. O Vianense reagiu à entrada muito forte dos da casa, equilibrando a partida, Alvarado teve nos pés a melhor oportunidade de golo.

Na segunda parte o equilíbrio fez-se sentir e o nervosismo também, natural de duas equipas a precisar de vencer. Aos 55 minutos Maga, teve uma oportunidade de ouro para fazer golo, mas o remate saiu fraco para o guarda-redes adversário encaixar. Passado um minuto festejou-se pela primeira vez. Landry com um passe milimétrico, isolou Maga, o avançado rematou cruzado para o fundo da baliza do Vianense. O cansaço ia-se notando em ambas as equipas devido ao muito calor no relvado. Aos 75 minutos festejou-se golo da Sanjoanense, Dinho isolado desde o meio-campo, contornou o guarda-redes e falhou a pontaria da baliza. Um falhanço de levar as mãos à cabeça. Aos 85 minutos, Nuno Barbosa, igualou a partida, com um remate quase sem ângulo fez o 1-1.

Mas a história do jogo ainda não tinha terminado. O treinador da Sanjoanense, Pedro Oliveira, foi ao banco de suplentes buscar os homens que iam ditar o resultado final. Daniel Santos com uma grande jogada na direita fintou três adversários, assistiu Yang Sena que na pequena área rematou para o fundo da baliza.

O pontapé na crise foi dado, com a força de quem está no banco e entra para decidir, a Sanjoanense no próximo domingo desloca-se ao terreno do Varzim SC, às 15 horas.

Declarações de Pedro Oliveira: “Entramos bem no jogo com duas oportunidades que podiam ter dado golo. Na segunda parte mexi em algumas peças, fiz um acerto tático, e a partir desse momento tomamos conta do jogo, criamos mais oportunidade os golos apareceram. Uma vitória justa, estou muito satisfeito com o grupo de trabalho, demos uma alegria aos sanjoanenses. Acima de tudo percebemos que uma equipa não são só 11 jogadores, no plantel todos jogadores são precisos, eu acredito neles todos.”

ClubeJVEDP
AD Sanjoanense833214
Canelas814313
Vianense82249
Fafe860223
Trofense834117
Anadia81349